Benefício de Inclusão Digital – Aquisição de equipamentos de informática
23 de outubro de 2020
IF Sudeste MG, destina R$5.017.873,46 para o atendimento aos estudantes em baixa condição socioeconômica.
23 de outubro de 2020
Exibir tudo

Eficiência da Assistência Estudantil

Ana Cristina Ribeiro Alvim, Mestra em Administração pela Universidade Federal Fluminense, contadora do IF Sudeste MG, traz, em sua dissertação, informações valiosas a respeito da eficiência do programa de assistência estudantil dos campi do IF Sudeste MG em relação às despesas necessárias para sua manutenção.

O estudo avaliou o resultado desse programa no IF Sudeste MG. Com base nos dados analisados, conclui-se que o campus que mais empenhou recursos referentes ao programa de assistência estudantil entre os anos de 2013 e 2017 foi o Campus Juiz de fora. Contudo, o Campus Rio Pomba foi o que atendeu maior número de alunos nesse mesmo período e os campi Santos Dumont e Rio Pomba beneficiaram, em termos percentuais, um maior número de alunos em relação ao percentual que receberam de recursos. O campus que apresentou eficiência com maior frequência foi Santos Dumont por quatro anos seguidos, e o campus menos eficiente foi Muriaé, não demonstrando eficiência em nenhum ano.

Por fim, observa que o número de profissionais atuantes na política de assistência estudantil, principalmente daqueles engajados diretamente nas avaliações para concessão das bolsas, é insuficiente. Sendo assim, considerando o grau de complexidade e os procedimentos exigidos nas avaliações de condição socioeconômica, os processos acabam atrasando em virtude do grande volume de análises, o que também impacta na eficiência.

A seguir, resumo e link para leitura do texto completo, vale a pena!!

RESUMO Título: Estabelecimento de boas práticas na gestão dos recursos de assistência estudantil numa autarquia federal de ensino com base em análise de eficiência Objetivo do trabalho: Com a crescente demanda por eficiência na gestão dos recursos públicos, o presente trabalho tem por objetivo geral estabelecer as boas práticas utilizadas pelos gestores de recursos do programa de assistência estudantil das unidades acadêmicas consideradas mais eficientes na autarquia federal de ensino em questão. Como objetivos específicos tem-se: (i) identificar os indicadores de desempenho para as ações de assistência estudantil; (ii) verificar quais unidades acadêmicas são as mais eficientes; (iii) das unidades consideradas benchmarks, identificar as boas práticas de gestão dos recursos destinados ao apoio estudantil; (iv) estabelecer diretrizes de melhorias para as unidades consideradas menos eficientes. Procedimentos/Método para a solução do problema: Para alcançar os objetivos deste estudo, primeiramente foram identificados, por meio de análise bibliográfica e documental, os indicadores a serem considerados para a análise de eficiência das unidades acadêmicas. A partir desta identificação, utilizou-se um modelo de análise por envoltória de dados (DEA) para identificar as unidades benchmarks, considerando o período de 2013 a 2017 nesta análise. A partir da identificação das unidades mais eficientes, foram aplicadas entrevistas semiestruturadas junto aos gestores dos recursos destinados para a assistência estudantil. Considerando-se as respostas aos questionamentos, obtidas por meio de entrevista, e realizando-se uma análise de conteúdo, buscou-se identificar as boas práticas utilizadas por estes gestores. Resultados: Dos seis campi considerados, dois apresentaram eficiência média superior a 80%, considerando-se o período de 2013 a 2017. Com esta identificação foi possível conhecer as melhores práticas de gestão dos recursos da Assistência Estudantil, considerando-se todo o processo de concessão de benefícios do programa. Os principais resultados sugerem que (i) o planejamento sobre o quantitativo de bolsas e seus valores deve ter início tão logo a dotação orçamentária seja conhecida, para que o edital seja publicado até o primeiro dia letivo, (ii) é importante a utilização de software de apoio para gerar relatórios que contenham dados dos alunos beneficiados para agilizar a liberação das bolsas e (iii) os servidores envolvidos no processo de seleção de alunos e os que atuam em setores administrativos devem conhecer todo o processo de concessão de benefícios. Implicações práticas: O impacto desta pesquisa é a melhoria da eficiência na gestão dos recursos destinados à assistência estudantil das unidades acadêmicas do IF Sudeste MG. A partir do relato dos entrevistados, identificaram-se as boas práticas e foram propostas ações de melhoria para a gestão destes recursos vis a vis a eficiência em sua gestão. Originalidade e contribuições: O plano de ação sugerido é ímpar na instituição e contribui para o desenvolvimento de uma política baseada em eficiência, comum e integrada, podendo ser aplicado em organizações de ensino que possuam programa de assistência ao estudante e com estrutura similar. Ademais, almeja-se que este plano de ação possa contribuir para que os gestores tomem decisões pertinentes à melhoria contínua do desempenho na gestão dos recursos destinados a essa política pública de permanência e inclusão social. Produção Técnica/Tecnológica: O principal produto técnico/tecnológico resultante é o processo de gestão proposto para os envolvidos no gerenciamento dos recursos destinados à assistência estudantil. Considerado não patenteável, pertencente ao Eixo 1 – Produtos e Processos e possui aplicabilidade, pois foi elaborado tendo em vista as boas práticas de gestão e a identificação de pontos de melhorias. A inovação está caracterizada pelo fato da instituição não possuir um processo de gestão dos recursos destinados à assistência estudantil baseado em eficiência. Finalmente, tem alta complexidade pois para obtenção da proposta, diferentes atores, que têm independência na gestão de seus recursos, tiveram de ser envolvidos. Palavras-Chave: Gestão de Recursos Públicos, Eficiência, Boas Práticas de Gestão, Análise Envoltória de Dados.

ALVIM, Ana Cristina Ribeiro. Estabelecimento de boas práticas na gestão dos recursos de assistência estudantil numa autarquia federal de ensino com base na análise de eficiência. 2019. 199 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração) – Universidade Federal Fluminense, Volta Redonda, 2019. Acesso em: 23 fev. 2020. Disponível em: <https://app.uff.br/riuff/handle/1/13241>.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *